sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Reportagem à Ganadaria "Prudêncio": Dia de Trabalho & Enjaulamento

"É em manhãs como esta que somos obrigados a dar o devido valor ao facto de podermos fazer parte desta festa, não existe nada material que possa pagar momentos tão sublimes e soberanos como estas três horas que passei na Herdade de Palhavã no Porto Alto, momentos em que tudo à nossa volta é menos importante que o trinar de um pardal ou que o barulho do vento que faz balançar um sobreiro.
 Não é todos os dias que se tem a oportunidade de ver fechar toiros a campo e logo que chegámos percebi que só tinha feito bem em acordar às cinco da manhã para poder ali estar. Estava em casa do Toiro Bravo como convidado, tinha de absorver ao máximo cada pormenor que me fosse servido. O sossego depressa deu lugar à azáfama da campinagem que com os cabrestos conduzidos saiu para o montado, era hora de conhecer o rei festa, hora de ligar as máquinas e abrir os olhos para dar de caras com o curro de toiros escolhido para a Corrida de dia 30 de Agosto, em Rio Maior. O encierro decorria dentro da normalidade quando o toiro que trazia o número 104 no costado resolveu dificultar a vida a quem lhe deu de comer durante quatro anos, separou-se dos cabrestos e dos irmãos de camada e ferrou-se a investir no cercado, nem os cães, tão habituados a estas andanças, o impediram de fugir para o cercado do lado. Oh e se deu trabalho para o fechar, sai cabresto, entra cabresto e nisto perdeu-se mais de meia hora com este exemplar de ideias fixas. A verdade é que quer fossem grandes, pequenos, mais ou menos bonitos, para mim, isso pouco interessou, naqueles instantes fui feliz, naqueles instantes testemunhei a grandeza e imprevisibilidade daquele que, felizmente, ainda faz mover muita gente às praças de todo o mundo.
 Resumindo em jeito conclusivo, trouxemos-vos a reportagem fotográfica que se segue para que não ficassem totalmente invejosos depois de ler este texto, assim fica retratada a saudade desta que foi uma manhã muito bem passada em terras ribatejanas."

Texto por: Sérgio Carrilho

Fotos por: Nuno Amaro

Clica na imagem para veres a reportagem

Sem comentários:

Enviar um comentário